por ACS — última modificação 24/07/2013 10:21

Censo do Poder Judiciário será apresentado, no dia 7 de agosto, a representantes de magistrados e servidores

Quem somos e quantos somos? Responder a essa questão é o objetivo do Censo do Poder Judiciário, que será realizado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ. A ideia é conhecer o perfil da força de trabalho nos tribunais de todo o país e, assim, ter subsídios para a elaboração de diversas políticas no âmbito do Poder Judiciário. O censo será feito por meio da internet, com a disponibilização de um questionário que deverá ser respondido por todos os servidores e magistrados do Judiciário, inclusive do TJDFT, a partir do mês de agosto.

O censo será apresentado, no dia 7 de agosto, a representantes de magistrados e servidores. O objetivo é mostrar como será feito o levantamento e a sua importância para o conhecimento do perfil socioeconômico de todos os integrantes do Judiciário, bem como solicitar o apoio de magistrados e servidores para garantir o sucesso do levantamento. O CNJ realizou projetos-piloto do Censo Nacional do Judiciário nos estados de Sergipe eem Santa Catarinapara “calibrar” os questionários e definir a metodologia da pesquisa.

O projeto será apresentado a integrantes da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe) e da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud).

Com 21 perguntas, o censo foi formatado com um questionário eletrônico, individual, de autopreenchimento, sigiloso e que só poderá ser respondido por servidores e magistrados. Foi elaborado com perguntas de cunho socioeconômico e funcional, que possibilitarão conhecer o perfil do servidor em diversos cenários, sejam territoriais, por comarcas ou serventias. “O objetivo é conhecer o patrimônio de pessoal do Poder Judiciário, composto pelos 400 mil servidores e 16 mil magistrados”, salientou o conselheiro do CNJ Jefferson Kravchychyn, um dos coordenadores do Censo.

O TJDFT instituiu em maio desse ano Comissão de apoio ao Censo do Judiciário, por meio da Portaria GPR 650, de 17 de maio de2013. A Comissão Censitária tem a função de promover, no âmbito do TJDFT, a mobilização e o acompanhamento da execução do Censo Nacional do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça. Cada Tribunal de Justiça nomeou, a pedido do CNJ, comissões censitárias, com no mínimo quatro integrantes, que funcionarão como apoio executivo ao CNJ, ajudando na mobilização do pessoal e no acompanhamento das realizações do projeto.

A comissão de apoio do TJDFT é composta pelo juiz assistente da Presidência, Donizeti Aparecido da Silva, responsável pela coordenação dos trabalhos; pela Assessora de Comunicação Social; por um representante da área de Tecnologia da Informação; e por dois representantes da área de Recursos Humanos/Gestão de Pessoas.

Clique e acesse, diretamente no site do CNJ, as informações do Censo do Judiciário em andamento, conheça as peças da campanha e quem é quem nas comissões censitárias de todo o país.