Maior cidade do país, São Paulo tem a menor taxa de homicídios por habitantes entre as capitais do Brasil, aponta o estudo Mapa da Violência 2013 – Homicídios e Juventude no Brasil, com base em dados do DataSUS.
A análise mostra uma queda de 66,5% da taxa de mortes intencionais na década (2001-2011) nas capitais da região Sudeste puxada, fundamentalmente, pela capital paulista. No período, o número de homicídios por 100 mil habitantes caiu 81,3% na cidade.
No início da década, a taxa estava em 63,5 assassinatos por 100 habitantes. Em 2011, a taxa caiu para 11,9/100 mil.
Com isso, São Paulo conquistou o patamar da capital menos violenta da federação – ficando bem distante da segunda colocada do estudo, Florianópolis, com uma taxa de 20,4/100 mil.
A maior taxa de mortes entre capitais é registrada em Maceió, com 111,1/ 100 mil em 2011, sendo 10 vezes superior a São Paulo.
Confira o gráfico:

dantas-grafico

Estado
O estudo aponta que a taxa de homicídios de São Paulo é a segunda menor do país.
Em 2011, o Estado registrou 13,5 homicídios por 100 mil habitantes na década, ficando atrás apenas de Santa Catarina, com 12,6/100 mil. Em 2001, São Paulo tinha a taxa de 41,8/ 100 – a redução foi de 67,7%.
A pesquisa, de autoria do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador da Área de Estudos sobre Violência da FLACSO – Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, utilizou as estimativas disponibilizadas pelo DataSus, baseadas em projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para realizar os cálculos das taxas de mortalidade.
Jovens
O estudo, que enfoca a taxa de homicídios entre a população jovem, de 15 a 24 anos, também mostra que São Paulo é a cidade que registra o menor índice entre as capitais.
Em 2011, dado mais atual do estudo, a cidade registrou uma taxa de 20,1 homicídios para cada 100 mil habitantes. Na década, houve uma redução de 85% deste número.
A taxa observada na Capital é próxima da registrada no Estado, de 20,3/100 mil habitantes, a menor entre as 27 unidades da federação. Na década, houve queda de 76,2%.