_________________________________________________________________________________________

 

Na sexta(13/9), aconteceu no Auditório do Tribunal do Júri do Fórum Desembargador Hugo Auler, no Núcleo Bandeirante, o evento  promovido pelo TJDFT e realizado pelo Centro de Solução de Conflitos e de Cidadania da Mulher em Situação de Violência Doméstica – CJM contou com a parceria da Associação Brasileira de EMDR. A sigla EMDR tem origem no termo em inglês “Eye Moviment Desensitization and Reprocessing” (Dessensibilização e Reprocessamento por Meio de Movimento Oculares) e se refere a um método de psicoterapia que permite o reprocessamento de lembranças difíceis e dolorosas através da integração do conteúdo neuronal em diferentes hemisférios celebrais. O Centro Judiciário de Violência Doméstica e Familiar do DF (CJM/DF), inaugurado em setembro de 2012, é coordenado pelos juízes do TJDFT Ben-Hur Visa e Carlos Bismarck Piske de Azevedo Barbosa. Além de atender à Resolução nº 128 do CJN.

Apresentadora

Apresentadora

Mesa com os Palestrantes

Mesa com os Palestrantes

 

Público

Dra. Silvia Guz, Psicóloga (CRP 17-0313). Terapeuta Certificada, Facilitadora de Grupos, Supervisora e Trainer de EMDR (EMDR Institute - EUA); Especialista em Psicoterapia Breve (Abordagem Corporal); Especialista em Planejamento e Governo da Fundação Altadir-Isla Negra, Chile.

Dra. Silvia Guz, Psicóloga (CRP 17-0313). Terapeuta Certificada, Facilitadora de Grupos, Supervisora e Trainer de EMDR (EMDR Institute – EUA); Especialista em Psicoterapia Breve (Abordagem Corporal); Especialista em Planejamento e Governo da Fundação Altadir-Isla Negra, Chile.

O que é EMDR? (Eye Movement Desensitization and Reprocessing)?
 
O EMDR é uma nova forma de psicoterapia, desenvolvida nos Estados Unidos no final dos anos 80 pela psicóloga Francine Shapiro. EMDR significa Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares, porque permite o reprocessamento de lembranças dificéis e dolorosas através da integração do conteúdo neuronal em diferentes hemisférios cerebrais.Inicialmente o método foi utilizado para tratar seqüelas provocadas por Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), mas temos ampliado as possibilidades de intervenção. Além de quadros resultantes de ansiedade generalizada, fobias, síndrome de pânico, depressões, temos obtido resultados promissores com doenças psicossomáticas e aprimoramento de desempenho futuro.Atualmente, se oferece formação em EMDR através da EMDR Treinamento e Consultoria em convênio com a EMDR Brasil e o EMDR Institute, apenas para profissionais formados em psicoterapia (Veja os críterios de admissão.) Oferece-se cursos de treinamento em diferentes cidades e capitais do Brasil. (Veja Datas de Treinamento.)Há também centenas de profissionais no Brasil que oferecem este tratamento. Procure um profissional.
Público

Público

Sessão de EMDR para curar o trauma vicariante do incêndio de Santa Maria.
 
Muitas pessoas foram profundamente afetadas pelos incêndio da Boate Kiss em que 240 pessoas morreram, a maioria jovens. O trauma emocional dessa experiência não afeta apenas aos sobreviventes e seus familiares. Quem cuida também sofre. Esse vídeo foi gravado dois meses depois do incêndio, e possui edição apenas nos movimentos oculares. Esly Regina de Carvalho, Ph.D. atende a uma psicóloga que ajudou a socorrer os familiares no domingo de manhã depois da tragédia. Foi tamanha a emoção que Sonia começou a desenvolver muitos dos sintomas de estresse pós-traumático.
 
Durante o curso de formação de EMDR, Sonia pediu socorro e foi atendida. O que demonstramos aqui é o poder do EMDR para curar traumas. Incluímos as sessões posteriores, de seguimento, para avaliar os ganhos. Sonia continua sem sintomas, e agora com disposição de ajudar mais e melhor às vítimas do incêndio em Santa Maria.
 
A EMDR Treinamento e Consultoria Ltda.(http://www.emdrbrasil.com.br/) em convênio com a Associação Brasileira de EMDR (http://www.emdr.org.br) oferece cursos de formação para psicólogos, psiquiatras, e médicos com formação psicoterapêutica. Também há uma página, Procure um Profissional, onde as pessoas podem procurar terapeutas devidamente credenciados em EMDR. Mais de 90 terapeutas EMDR se disponibilizaram a atender as vítimas do incêndio, ou nos seus consultórios, ou em Santa Maria. A Associação ofereceu seus préstimos a entidades locais neste sentido.
 
 
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=LdTErmu3CPY#t=141
Público

Público

Sessão de EMDRVeja uma sessão completa de EMDR com Esly Regina de Carvalho, Ph.D.. (terapeuta).
Pode-se ver a força e eficácia dessa nova abordagem psicoterapêutica.
 
 
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=U8P869yjg8I#t=0
 
206_Foto_pilulas_azuis

Estudos mostram que terapia EMDR tem resultados superiores aos antidepressivos

Um estudo clínico feito numa amostra de 60 sobreviventes da guerra do Paquistão vítimas de Estresse Pós Traumático comparando os efeitos da abordagem terapêutica EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing) com o antidepressivo Paroxetina (ISRS) em doses de 20mg  mostrou que o efeito da terapia foi bastante superior aos efeitos do antidepressivo. Os resultados da pesquisa foram apresentados no congresso do Royal College of Psychiatrists que acontece todo ano na Inglaterra. Após o tratamento a maioria desse indivíduos retornou ao trabalho. Outro estudo publicado na revista Italiana de Psiquiatria comparando os efeitos do tratamento de Estresse Pós Traumático com o antidepressivo Sertralina também mostra evidências da maior eficácia da terapia EMDR sobre os psicofármacos. Além disso, apesar do paciente conviver com um pouco de ansiedade durante a terapia, no caso do EMDR não houve efeitos colaterais ao contrário dos antidepressivos. Eduardo Drummond – Psicólogo Clínico e Coach – CRP 05/35489 – www.azulpsicologia.com.br

Dra. Esly Regina S. Carvalho, Psicóloga (CRP 01-1162)., Ph.D Doutora e Mestre em Psicologia, Senior Trainers pelo EMDR no Brasil; Trainer of Trainers pelo EMDR iBERO-América: 2007-2013. É Licensed Professional Counselor nos Estados Unidos; aprovada nos exames para Trainer, Educator, Practitioner (TEP) em Psicodrama pelo American Board of Examiners in Psychodrama, Sociometry and Group Psychotherapy; autora reconhecida com atuação em muitos países da América Latina, Portugal e Espanha.

Dra. Esly Regina S. Carvalho, Psicóloga (CRP 01-1162)., Ph.D Doutora e Mestre em Psicologia, Senior Trainers pelo EMDR no Brasil; Trainer of Trainers pelo EMDR iBERO-América: 2007-2013. É Licensed Professional Counselor nos Estados Unidos; aprovada nos exames para Trainer, Educator, Practitioner (TEP) em Psicodrama pelo American Board of Examiners in Psychodrama, Sociometry and Group Psychotherapy; autora reconhecida com atuação em muitos países da América Latina, Portugal e Espanha.

O que é trauma e como saber identificá-lo?

Há vários sinais indicadores de trauma emocional. A passagem por experiências trágicas, tais como a perda real de pessoas queridas ou a ameaça de perda ou o risco de morte, não significam necessariamente que a pessoa venha a desenvolver um trauma. Um bom indício da existência do trauma é a impressão de que experiência passada insiste em permanecer no presente. Basta à pessoa lembrar-se do evento perturbador, mesmo que sem querer, para que uma emoção marcante, pensamentos negativos e/ou imagens nítidas se intensifiquem. O assunto reluta em virar passado. Perece que o tempo não traz melhora. Além da experiência traumática, outros sintomas típicos e TEPT são:

  • re-experiência do trauma por meio de lembranças involuntárias, pesadelos ou reações desproporcionais diante de pequenas coisas que façam lembrar o evento, choro fácil e imotivado;
  • evitação  persistente de pensamentos, diálogos, sentimentos, locais, pessoas ou situações que façam lembrar o trauma, incapacidade para lembrar de detalhes importantes do evento; distanciamento emocional e social de pessoas subjetivamente significativas; sensação de futuro abreviado; e/ou
  • dificuldade para adormecer ou manter-se adormecido, irritabilidade ou explosões de fúria, dificuldade de concentração, hiper-vigilância constante e prontidão contra alguma ameaça real ou imaginária transtornos alimentares inexplicados; sobressaltos diante de estímulos neutros mínimos.

O que está ocorrendo no cérebro?

Estudos realizados com o auxílio de tomografias de alta precisão sugerem que a experiência traumática é tão forte que altera o funcionamento cerebral. Quando o cérebro é submetido a estresse crônico, o indivíduo perde em qualidade de vida. Daí a importância de procurar ajuda.

Quais são as contraindicações o EMDR?

Devido ao pouco tempo de existência do EMDR e à especificidade do tratamento de traumas emocionais, a intervenção é contraindicada em pacientes com quadros psicóticos agudo, esquisofrenia, diagnósticos dissociativos severos e epilepsia sem controle medicamentoso. Os diagnósticos de transtorno bipolar e borderline somente devem ser atendidos por terapeutas de EMDR especializados nessa área. Todo paciente precisa de uma boa entrevista inicial para avaliar sua indicação ou não para o tratamento com EMDR.

Quais os riscos do método?

Devido à possibilidade de a pessoa apresentar emoção intensa durante o reprocessamento é importante que o estado de saúde física do paciente seja discutido previamente com o terapeuta em caso de dúvida. Pessoas com condição cardíaca debilitada ou de risco, história de convulsão, início e gravidez de alto risco devem avaliar alternativas para maior segurança e conforto.

E se não tenho um trauma identificado ou não me lembro de algum, ainda assim posso optar pelo EMDR?

Às vezes é possível tratar aspectos das manifestações presentes (sintomas atuais) mesmo sem lembrar-se dos eventos precipitantes. Eu outros casos, o EMDR traz à lembrança situações originárias devido à forma em que foram arquivados no cérebro. As pessoas também diferem muito sobre como definem trauma. Experiências aparentemente corriqueiras também deixam sequela. Ao final cliquem aqui.